Tipos de Iogurte: Conheça todas as variações dessa delícia!

O iogurte é um dos queridinhos do Brasil. Conheça o processo de elaboração dos diferentes tipos de iogurte, que possui vários benefícios para a saúde.

O leite é um produto de origem animal, a partir do qual são produzidos vários outros produtos.

Um dos laticínios mais queridos é o iogurte. O nome do produto vem da palavra turca yoghurt, relacionada ao verbo yoğurmak, cujo significado é amassar. O nome faz referência ao modo de preparo do produto.

A origem do produto — como já podemos imaginar pela explicação que demos sobre o nome — se remonta à Turquia.

No entanto, com as histórias às vezes não contam com uma única versão, há quem atribua a origem do alimento a povos da península balcânica, na região da Bulgária, ou ainda na Ásia Central.

Seja onde for, muitos acreditam que o consumo do alimento é inclusive anterior à própria agricultura.

Parece que os povos no período nômade levavam, em peles de cabra, o leite fresco. A combinação do contato do leite com a pele de cabra e o calor facilitavam o surgimento de bactérias, cuja acidez levava à fermentação do leite.

Essa massa formada nas bolsas de pele animal era o começo daquele que seria um alimento conhecido universalmente.

No Brasil, várias indústrias de laticínios fabricam o produto, e uma variedade de sabores pode ser encontrada nos supermercados de todo o país.

Muitas pessoas o consomem no café da manhã, enquanto outras preferem consumi-lo como sobremesa do almoço, ou como parte de um lanche.

Fabricação

Atualmente, o processo de fabricação do iogurte mantém — entretanto, agora de maneira consciente — a utilização de bactérias responsáveis pela fermentação do leite.

Os lactobacilos, microorganismos usados na fermentação, convertem a lactose, que é o açúcar natural do leite, em ácido lático. Esse ácido é o responsável pelo sabor levemente azedo que caracteriza o iogurte.

Todo esse processo, no entanto, é feito em grande escala nas fábricas de laticínios presentes em todo o país.

Apesar disso, também é comum conhecer pessoas que preferem a preparação artesanal do produto. E a versão caseira também é deliciosa.

Benefícios para a saúde

Os alimentos que consumimos podem beneficiar a nossa saúde, sempre que utilizados nas quantidades adequadas, e quando combinados corretamente.

O equilíbrio na alimentação é uma das chaves — junto à prática de atividades físicas — para um estilo de vida mais saudável.

1.    Imunidade

Presente na composição do produto, os probióticos ajudam na recomposição da flora intestinal, além de fortalecer o sistema imunológico.

Os probióticos Lactobacillus e Bifidobacterium também potencializam a resposta a terapias contra infecções como gastrite e úlceras. Também são aliados no tratamento de câncer do estômago.

2.    Pele

Os iogurtes também possuem proteínas que ajudam a manter a pele saudável, por meio da renovação dos tecidos.

3.    Melhora no sistema digestivo

O consumo regular de iogurte, graças à presença de probióticos na fórmula, ajuda a absorção de minerais e vitaminas. E, junto a isso, melhora o sistema digestivo, evita diarreias, doenças intestinais e prisão de ventre.

4.    Vitaminas do complexo B

As vitaminas B12, B6 e a riboflavina são também encontradas no produto.

5.    Controle da pressão arterial

Devido aos níveis de potássio, o iogurte ajuda ainda a equilibrar os níveis de sódio no corpo. O potássio ajuda a equilibrar as taxas de sódio, que quando muito elevadas provocam o aumento da pressão arterial.

6.    Controle da glicemia

Como dissemos, o iogurte é produzido a partir da conversão de lactose em ácido lático.

Os probióticos, responsáveis por esse processo, consomem também outros tipos de açúcar, e podem ajudar a controlar os níveis de glicose.

Mas atenção! Se pessoas portadoras de diabetes quiserem consumir o produto, versões com baixo teor de açúcar devem ser as escolhidas.

Classificação do produto

Os tipos de iogurte se diferenciam pelo menos a partir de três classificações: teor de gordura, ingredientes e processo de fabricação.

Teor de gordura

  • Iogurte integral: o iogurte é fabricado com a quantidade natural de gordura presente no leito.
  • Iogurte desnatado: o produto é fabricado a partir do leite sem nata, o que representa uma considerável diminuição da taxa de gordura.
  • Iogurte semidesnatado: é a versão intermediária entre o integral e o desnatado.

Ingredientes

Outra possível classificação dos iogurtes é pelos ingredientes adicionados:

  • Iogurte natural: é a versão tradicional do produto. A preparação leva apenas leite e os micro-organismos que fazem a fermentação.
  • Iogurte com frutas: talvez seja a versão mais comumente encontrada nos supermercados. O iogurte com frutas leva na fabricação polpas e pedaços de frutas. O sabor morango é o mais tradicional.
  • Iogurte com aromas: parecido à versão com frutas. No entanto, em vez da adição de frutas, à base do alimento se adicionam aromas diversos.

Fabricação

O iogurte também pode ser classificado de acordo ao processo de fabricação:

  • Iogurte tradicional: neste caso, a fermentação do produto ocorre nas embalagens.
  • Iogurte batido: a fermentação se dá em recipientes de madeira chamadas dornas, e só então o produto é embalado.
Tipos de Iogurte

Os principais tipos do produto

  • Iogurte natural: não possui adição de outros elementos além do básico, ou seja, leite e lactobacilos. O sabor é mais suave.
  • Iogurte grego: é mais cremoso, devido a retirada do soro do leite, e possui um sabor muito específico. Tem um alto teor de proteína.
  • Iogurte skyr: versão islandesa. Surgido na Idade Média, também é bastante cremoso e pode ser usado para preparar cream cheese. É uma versão mais cara, porque a preparação utiliza quatro vezes mais leite que o iogurte natural e duas vezes mais que o grego.
  • Kefir: é produzido por bactérias e leveduras probióticas. Ajuda à saúde do organismo, melhorando a flora intestinal e ajudando na imunidade.
  • Iogurte zero lactose: como sabemos, muitas pessoas têm alergia ao açúcar do leite. A intolerância à lactose, contudo, não impede que essas pessoas consumam o iogurte zero lactose.
  • Versão vegana: embora o iogurte seja tradicionalmente preparado com leite, surgiram, nos últimos anos, versões do produto para pessoas que não consomem produtos de origem animal. Iogurtes de soja, de leite de coco ou de inhame, e ainda a base de castanhas ou amêndoas são atualmente encontrados nos supermercados.

Alimentação balanceada

O consumo de iogurte, unido a uma alimentação balanceada, pode ser um grande aliado para melhorar a qualidade de vida.

Lembre-se que uma alimentação balanceada deve conter também frutas, verduras, legumes, proteínas e fibras.

O iogurte poderia ser uma ótima opção de sobremesa, ou inclusive poderia ser usado para o preparo de alimentos saudáveis.

Contudo, para alcançar um estilo de vida melhor, além da alimentação balanceada, a prática de atividades físicas ajudará a manter o corpo saudável. 

Conclusão

Como vimos até aqui, o iogurte começou a fazer parte da dieta humana há milênios, e até nossos dias agradam o paladar de muitas pessoas.

Mas o produto fabricado com leite e microorganismos não é bom apenas para os paladares, o iogurte também traz alguns benefícios para a saúde, como o fortalecimento do sistema imunológico, melhorias na pele e pode ajudar até no controle da pressão arterial.

Por isso, escolher um dos vários tipos de iogurte pode não ser fácil, mas, com certeza, é uma boa pedida. 

Deixe um comentário